Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Grêmio tem trabalho, mas supera Caxias na Serra e mantém embalo

Grêmio tem trabalho, mas supera Caxias na Serra e mantém embalo

Quinta - 20/02/2014

Parecia o famoso "Jogo dos Sete Erros" de tanto que Caxias e Grêmio vacilaram na noite desta quarta-feira. E, assim, o Tricolor, com suas peças principais, se deu melhor. Sabendo aproveitar as deficiências do rival, venceu por 3 a 2 no Centenário, pela nona rodada do Gauchão, em partida quente, de equívocos que foram além da parte técnica: muita reclamação de arbitragem, expulsão bizarra de médico e ainda alguns lances truculentos. Um cenário bem diferente do domingo passado, quando, na vizinha Bento Gonçalves, o time de Enderson Moreira, mesmo com mistão, havia passeado sobre o Esportivo.
Menos mal que havia a leveza de Luan. Foi dele o passe para o primeiro gol, de Zé Roberto. Em bolas pelo alto, numa pane aérea azul, o Caxias virou em três minutos, com Júlio Madureira e Baiano. O empate viria em cruzamento de Barcos, errado, que virou chute bonito. A nova virada, já no segundo tempo, surgiu em balão do goleiro Busatto que se ofereceu novamente a Barcos, diante de uma defesa grená completamente imobilizada. Enfim, um teste de luxo para quem queria entrosar um time para a Libertadores. O Grêmio, líder absoluto do Grupo B com 18 pontos, tem mais um jogo pelo Gauchão antes de desafiar o Nacional de Medellín, na terça, pelo torneio continental. Será no sábado, às 18h30m, diante do Novo Hamburgo, na Arena, com time misto para evitar desgaste de suas principais peças. Já o Caxias, apenas oito pontos, em quinto lugar, visita o São Luiz em Ijuí às 17h de domingo. Com time completamente titular à exceção de Marcelo Grohe, lesionado, o Grêmio começou o enfrentamento com o Caxias dando a entender de que não daria chances ao rival. Embora visitante, dominava as ações, sobretudo em investidas pela esquerda, em tramas cheias de ginga dos jovens Wendell e Luan. Que fase desse último. Atleta com mais jogos em 2014, dono de atuações consistentes, o meia-atacante, 20 anos, mostrou que também pode servir. E virou garçom justamente da peça mais experiente do Tricolor. Aos 18 minutos, lançou Zé Roberto. O camisa 10 só precisou de um toque para aparar o passe perfeito e marcar 1 a 0.
Pena, para o Grêmio, que nem todos os jogadores são como Luan. Confusa, a zaga comprometeu. Primeiro, Werley saiu errado em lance que acabou consertado. Depois, não houve perdão. Em cruzamento, aos 21, Julio Madureira nem precisou subir, entre Rhodolfo e Edinho, para empatar, de cabeça. Três minutos depois, em escanteio, o volante Baiano saltou livre, em novo vacilo de Rhodolfo, pregado ao solo. Busatto também não se mexeu: 2 a 1. Num jogo de tantos erros, sobretudo da parte azul, o empate gremista só poderia surgir... de um equívoco que se transformou em acerto. Aos 33, Barcos chegou à ponta da grande área e tentou cruzar. No entanto, com desvio no zagueiro que o acossava, a bola ganhou altura e caiu no gol de Douglas. Um lance comum que virou golaço, dentro de um primeiro tempo maluco, coroado com a insólita expulsão do médico do Caxias Aloir de Oliveira, que chegou a invadir o campo e interromper o jogo por alguns minutos após o 2 a 2.
- Ele está trocando a forma de apitar, estamos com dificuldades. Ele está só apitando para o Grêmio - reforçou a bronca o atacante Júlio Madureira.
- Tomamos um gol que não podíamos tomar. Mas agora encaixamos de novo - ponderou o zagueiro Werley, prevendo um segundo tempo melhor para o Tricolor. E não é que foi? Logo aos três minutos, e, novamente, da maneira mais improvável. Um balão do inconstante Busatto viajou por todo o campo e ofereceu-se a Barcos, que, esperto, ultrapassou a linha defensiva do Caxias e colocou por cobertura sobre o goleiro: 3 a 2. Que poderia ter sido quatro e de novo com Barcos. Obra de Dudu, último reforço do Tricolor, que entrara aos 22. Dois minutos depois, cruzou na cabeça do argentino, que carimbou a bola no travessão. Aos 27, Dudu resolveu arriscar. Uma bomba defendida por Douglas. Depois, numa daquelas arrasadoras arrancadas de Luan, Barcos quase marcou novamente. Deu tempo para troca de empurrões entre Rhodolfo e Lucão. Busatto fazer milagre aos 46 em novo vacilo aéreo do Tricolor e ainda Picoli pedir demissão do Caxias logo depois. Só não foi possível mais mexer no placar. Entre tantos erros, venceu o Grêmio.
Fonte: globoesporte

Horário

Segunda a sexta-feira a partir das 11h30
Sábado e domingo a partir das 12h00

Local

Rua Cuiabá, 57 - Jardim Paulistano Sorocaba - SP

Fone

(15) 3321-2940

Indique nosso site!