Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Barça joga com inteligência, e Martino vence duelo de treinadores latinos

Barça joga com inteligência, e Martino vence duelo de treinadores latinos

Quarta - 19/02/2014

O confronto pelas oitavas de final entre Barcelona e Manchester City ficou praticamente decidido no jogo da ida. Os catalães foram organizados e inteligentes, Tata Martino venceu o duelo de treinadores latinos com o chileno Manuel Pellegrini, mas um pênalti polêmico aos sete minutos do segundo tempo favoreceu os catalães. Daniel Alves aumentou a vantagem para 2 a 0 quase no final em uma bonita jogada construída com Neymar.
O técnico argentino demonstrou uma vez mais a sua capacidade, por vezes alvo de dúvidas, de gerir de forma inteligente um grupo de talento e experiência. Os catalães deram boa resposta no gramado a um duelo que se esperava mais equilibrado. A chave do encontro foi a formação tática de Martino, que venceu a batalha no meio-campo. É verdade que este Barça não é mais o Barça do tik-taka da era Guardiola. Com Martino, os catalães jogam um futebol menos espetacular, mais direto, mas muito eficaz. Pela frente, o Barça tinha um teste de fogo. O Manchester City é um dos times em melhor forma da Europa, formado por jogadores de ótimo preparo físico, potentes e muito rápidos. Mas uma vez mais, o Barça demonstrou que além da técnica nos pés, tem inteligência de sobra na cabeça. O Barça somou sete oportunidades de gol contra quatro do rival, dominou a posse de bola (62% contra 38%) e construiu 34 ataques perigosos, enquanto o City teve apenas 18. Além de um ataque e de um meio-campo bem estruturados, o time espanhol contou com uma defesa sólida, que concedeu apenas um escanteio ao City, já nos instantes finais do jogo, e evitou o perigo em lances aéreos dos ingleses.
Manuel Pellegrini, que na véspera anunciou que queria disputar a bola de igual para igual com os catalães, deu uma mensagem errada ao seu time ao escalar três jogadores defensivos no meio-campo (Fernandinho, Touré e Kolarov). O City entrou retraído, concedendo de imediato uma superioridade psicológica ao adversário. Como consequência, o time da casa foi dominado no início do primeiro tempo e até recebeu vaias do público. Do outro lado do campo, a torcida catalã ia fazendo a festa ao ver os seus jogadores determinados e confiantes. Os ingleses, no entanto, sofreram o primeiro gol de forma polêmica em um momento do encontro em que estavam bem na partida. Navas foi desarmado com falta no meio-campo, o árbitro ignorou, e Messi, de forma inteligente, se posicionou para receber o passe. Com a bola nos pés, correu isolado na direção do gol. O argentino Demichelis travou o craque do Barça em falta clara, mas fora da área. A expulsão foi correta, não o pênalti.
O lance mudou o rumo do embate de ida da eliminatória, mas não tira o mérito da vitória tática de Tata Martino sobre o chileno. Após o gol, o City chegou a ameaçar o Barça em alguns momentos, principalmente depois da entrada de Dzeko, mas o controle mental do jogo ainda era espanhol. Neymar entrou para fazer o lado direito no segundo tempo e foi por ali que surgiu o segundo gol, em boa jogada de Daniel Alves.
Fonte: globoesporte

Horário

Segunda a sexta-feira a partir das 11h30
Sábado e domingo a partir das 12h00

Local

Rua Cuiabá, 57 - Jardim Paulistano Sorocaba - SP

Fone

(15) 3321-2940

Indique nosso site!