Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Adriano joga poucos minutos, mas festeja: Feliz só de entrar em campo

Adriano joga poucos minutos, mas festeja: Feliz só de entrar em campo

Sexta - 14/02/2014

Adriano era só alegria na entrevista coletiva depois da vitória do Atlético-PR sobre o The Strongest, na noite desta quinta-feira, na Vila Capanema, pela primeira rodada do Grupo 1 da Libertadores. O Imperador jogou apenas os oito minutos finais da partida e nem chegou tocou na bola, mas comemorou muito o retorno aos gramados após quase dois anos – não entrava em campo desde 4 março de 2012, quando vestiu pela última vez a camisa do Corinthians. De lá para cá, sofreu com lesões e chegou a cogitar pendurar as chuteiras. Desistiu da ideia e voltou aos gramados. Aos 31 anos, o camisa 30 rubro-negro lembra que ainda não está 100% recuperado, mas celebra uma vitória pessoal. Uma "pequena volta por cima", como ele mesmo definiu.
– Você vai aprendendo com a vida. Vamos dizer que ainda não dei totalmente a volta por cima, mas dei uma pequena volta por cima. Isso demonstra para as pessoas que é só querer para conseguir alcançar seus objetivos. Hoje foi uma primeira caminhada, e ainda tenho uma longa estrada pela frente. Espero poder continuar nessa mesma concentração, na forma como venho trabalhando. Espero voltar o mais rápido possível ao topo fisicamente, e não que eu esteja mal, mas o ritmo de jogo é muito importante para um atleta. Fisicamente, não estou me sentindo bem. Mas falta pouco – disse o atacante.
A emoção de Adriano, porém, começou muito antes. Quando ele entrou com os outros 17 jogadores para o aquecimento, ouviu os primeiros gritos de "Ah, é Adriano" e "O Imperador voltou". No começo do segundo tempo, no momento em que Furacão vencia por 1 a 0, mas encontrava dificuldades na partida, o coro voltou a se repetir. E na hora em que o técnico Miguel Ángel Portugal o chamou, aos 40 minutos de etapa final, o estádio comemorou como um gol.
– Foi um momento de muita emoção. Estou muito feliz por voltar a jogar futebol depois de quase dois anos, por entrar em campo e poder estar defendendo um clube como o Atlético. Enfim, estou feliz por mim e também pelo grupo, que fez uma partida maravilhosa, com muita dedicação. Espero que possamos dar sequência nessa campeonato e, quem sabe, disputar o título. Adriano atuou por oito minutos. Buscou o jogo, mas não conseguiu tocar na bola. Nada disso, porém, era suficiente para tirar o sorriso do atacante durante a coletiva após a partida.
– Eu estou mesmo muito feliz só de poder entrar em campo. Se não entrasse, seria da mesma forma. Eu estava ali para sentir, de novo, essa sensação de felicidade, para me sentir um jogador de futebol. Estou muito feliz por ter corrido um pouquinho, jogado um pouquinho, apesar de não ter tocado na bola. Foi muito importante para mim – comentou.
Adriano chamou mais atenção, durante os últimos dois anos, por problemas extracampo do que por gols. Com lesões na panturrilha e no tornozelo, ameaçou pendurar as chuteiras. No começo de dezembro de 2013, porém, o Atlético-PR abriu as portas para ele. Com apoio fora das quatro linhas, o jogador melhorou o condicionamento físico e pôde voltar aos gramados.
– O Atlético botou pessoas para me ajudar bastante, primeiramente para que eu pudesse retomar a pessoa Adriano, depois para que eu conseguisse retormar o Adriano jogador. É um trabalho feito desde dezembro, e um trabalho muito bom. Estou cumprindo tudo o que estão me passando, me sentindo muito bem. Tenho que melhorar muita coisa, mas para mim é uma grande volta após dois anos parado. Tive duas contusões no tendão que me deixaram indeciso sobre o que fazer da vida. Em alguns momentos, pensei em desistir. Em outros, queria voltar. Mas minha família sempre me apoiou. Meus amigos e outras pessoas também – concluiu.
Fonte:globoesporte

Horário

Segunda a sexta-feira a partir das 11h30
Sábado e domingo a partir das 12h00

Local

Rua Cuiabá, 57 - Jardim Paulistano Sorocaba - SP

Fone

(15) 3321-2940

Indique nosso site!