Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Após pancadaria, torcedores serão indiciados por tentativa de homicídio

Após pancadaria, torcedores serão indiciados por tentativa de homicídio

Segunda - 09/12/2013

Detidos na Arena Joinville, três vascaínos que participaram da briga no primeiro tempo de Atlético-PR e Vasco foram encaminhados à Central de Polícia de Joinville e serão indiciados por tentativa de homicídio, segundo o delegado de plantão Douglas Cique. De acordo com os policiais, entre eles está Leone Mendes da Silva, de 23 anos, identificado dando pancada num torcedor do Atlético-PR com um porrete que tinha um parafuso na ponta. Ele, mais Jonathan Santos, de 29 anos, e Arthur Barcelos Lima Ferreira, de 26 anos, estão sob custódia da Polícia Militar catarinense e serão levados até a manhã desta segunda-feira para o presídio da Regional de Joinville.
Os vascaínos ainda vão ser indiciados também por associação criminosa e, um deles (Arthur) por furto. Além disso, serão indiciados por crime ao patrimônio público, por terem quebrado o estádio, e ainda respondem pelo Estatuto do Torcedor por incitação à violência.
- Os três foram identificados facilmente pelas fotos que estamos analisando. E não vamos parar por aí. Ainda vamos tentar identificar torcedores dos dois clubes que promoveram essa briga - disse o delegado.
Arthur foi detido por furto de carteira de outros torcedores durante a briga. Do trio de detidos, dois foram pegos quando saíam do estádio. O terceiro foi preso dentro do banheiro do ônibus da torcida organizada.
A briga entre torcedores na arquibancada da Arena Joinville paralisou o jogo entre Atlético-PR e Vasco aos 17 minutos do primeiro tempo, quando os paranaenses venciam por 1 a 0, na tarde deste domingo. Depois de uma hora e dez minutos, em que dirigentes e autoridades discutiram que rumo tomar, a partida voltou a ser disputada.
Um grupo do Furacão e outro de cruz-maltinos protagonizaram cenas de selvageria, com trocas de socos e pontapés. A polícia demorou a agir e, somente depois de alguns minutos do início da confusão, alguns oficiais apareceram para conter o tumulto. Quatro pessoas removidas pela equipe médica foram levadas para o Hospital São José, em Joinville. Eles foram identificados como Estevão Viana, 24 anos; William Batista, 19 anos; Gabriel Ferreira Vitael, 29 anos; e Diogo Cordeiro da Costa Ferreira, 29 anos. Estevão e William são paranaenses, enquanto Gabriel e Diogo são cariocas.
De acordo com o assessor de imprensa da unidade, Guilherme Duarte, os pacientes Estevão, Willian, e Gabriel inspiram mais cuidados, e estão passando por exames clínicos e neurológicos. Segundo a direção do Hospital São José, Willian Batista é o que está em pior estado e passa por uma tomografia para ter uma avaliação mais minuciosa. Ele apresenta traumatismo craniano encefálico, está sonolento, mas deve ser liberado. Nenhum dos torcedores está em coma nem tem risco de morte. Diogo Cordeiro, inclusive, já recebeu alta. Ele deixou a unidade e pegou um táxi sem falar com a imprensa. Os outros três estão em observação e devem ser liberados até segunda-feira pela manhã.
Fonte: globoesporte

Horário

Segunda a sexta-feira a partir das 11h30
Sábado e domingo a partir das 12h00

Local

Rua Cuiabá, 57 - Jardim Paulistano Sorocaba - SP

Fone

(15) 3321-2940

Indique nosso site!