Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Vitrine
Berlin Costelaria | Focado no Mundial de Clubes, Ronaldinho diz: Não desisti da Copa

Focado no Mundial de Clubes, Ronaldinho diz: Não desisti da Copa

Segunda - 18/11/2013

Em fase final de recuperação da lesão que sofreu na coxa esquerda, Ronaldinho Gaúcho ainda sonha com a Copa do Mundo, mas mantém a cautela. Em entrevista concedida à revista francesa “France Football”, o craque do Atlético-MG ressaltou que não desistiu do objetivo, mas afirmou que o foco no momento é apenas no Mundial de Clubes em dezembro.
- Eu não desisti da Copa, mas, sinceramente, não faço planos. Hoje eu vivo o presente. Eu brigo pelo Campeonato Brasileiro, depois há o Mundial de Clubes. Não penso no ano que vem. Meu objetivo é avançar passo a passo, dar o melhor de mim e fazer um excelente Mundial de Clubes. Depois, vamos ver – disse Ronaldinho. Mesmo fora da Seleção, o meia garantiu não ter mágoa de Felipão e garantiu ter sido o “torcedor número um” do treinador na Copa das Confederações.
- Não me convocar é decisão dele. Ele fez a escolha dele e conquistou uma competição muito importante. Eu fui o torcedor número um dele, porque é um grande amigo e um grande técnico. Estou muito feliz no Atlético, fazendo meu trabalho.
Sobre o Galo, Ronaldinho não poupou palavras carinhosas. Ele exaltou o estilo de jogo da equipe e elogiou a torcida.
- Nosso estilo é bastante brasileiro, bastante ofensivo. Tentamos jogar um futebol envolvente, diferente do estilo europeu. Este é um clube que não é muito conhecido na Europa. Quando joguei lá, ninguém conhecia o Atlético, mas é um time que tem torcedores maravilhosos. Junto com os do Flamengo e do Corinthians, são os melhores do Brasil.
Além disso, Ronaldinho mostrou gratidão pelo apoio que recebeu quando chegou ao clube.
- Eles foram maravilhosos. Desde que cheguei, fui tratado com respeito. Não esqueço isso. Foi o ano mais difícil da minha vida extracampo, e os torcedores me deram o apoio de que eu precisava. Vou manter isso no coração pelo resto da minha vida. Eles marcaram minha vida no momento mais difícil da minha carreira – lembrou o craque, que admitiu ter pensado em parar de jogar.
- Minha mãe estava seriamente doente e eu quis cuidar dela. Mas meu irmão (Assis) me apoiou e ficou decidido que eu deveria continuar a jogar por ela. Hoje, graças a Deus, ela está bem. Sua saúde está melhorando a cada dia.
Fonte: globoesporte

Horário

Segunda a sexta-feira a partir das 11h30
Sábado e domingo a partir das 12h00

Local

Rua Cuiabá, 57 - Jardim Paulistano Sorocaba - SP

Fone

(15) 3321-2940

Indique nosso site!